4 de jun de 2015

KEVIN, EX DE BRITNEY, DECLARA SER AMIGO ANTIGO DE TIMBERLAKE, EX TAMBÉM



Los Angeles – essa terra onde todo mundo é famoso e todo mundo conhece todo mundo. O dançarino Kevin Federline, ex-marido da cantora Britney Spears, deu uma entrevista para a revista de fofoca US Weekly mostrando como está sua vida atualmente, e revelou que ele é um grande amigo do Justin Timberlake – ex-namorado da Princesa do Pop. Isso mesmo. 

O mundo é pequeno, e L.A. é menor ainda. “Eu acabei de ir ao seu último show em Las Vegas e saímos juntos, revi vários amigos. Sou amigo de todos os seguranças. Eles são ótimos, são incríveis. Alguns caras que trabalha com ele já trabalharam comigo, e ainda trabalham até hoje comigo. Você conhece todo mundo, é amigo de todo mundo. Então sim, eu e Justin estamos bem. Meu melhor amigo é seu coreógrafo, temos amigos em comum. Quero dizer, já jogamos golfe juntos, saímos juntos. Você fica mais velho, amadurece, e percebe que apenas foi um período na sua vida. Bostas acontecem”, declarou.

Britney Spears, ele garante, não é um tema de conversa entre eles. Mas, quando Kevin começou a sair com a cantora, ele realmente ficou preocupado disso abalar sua amizade com Justin (embora ninguém soubesse que eles eram próximos). “No começo, quando Britney e eu ficamos juntos pela primeira vez, foi esquisito e eu me senti mal. Eu senti que talvez deveria ter ligado para o Justin e falado com ele. Mas eu não tinha o número dele!”, riu Kevin, durante a entrevista. 


Segundo ele, tudo com Britney aconteceu muito rápido. “Ela se declarando para mim no avião apenas três meses após nos conhecermos, e nos casando dois meses depois… isso foi apenas nós dois vivendo o momento. Eu realmente pensei que passara o resto da minha vida com ela”.

Durante o casamento dos dois, Britney começou a ter aquela fase turbulenta, que terminou com o divórcio e a briga dos dois pela guarda dos filhos. Mas Kevin não tem más lembranças assim. Ele disse que soube aproveitar o máximo a fama de marido da popstar. 

“Ter 50 paparazzi de repente na minha cara abriu meus olhos. Nossa vida estava a 200 por hora. Eu absorvi o quanto pude daquele estilo de vida. Eu andaria em um clube e conseguiria uma mesa no valor de 15.000 dólares por noite com bebidas gratuitas ilimitadas. Não ter que me preocupar em fazer o pagamento da próxima parcela do meu carro foi como se um enorme peso saísse da minha alma. Tudo teria sido ainda mais louco se as redes sociais existissem naquela época!”
Fonte: Portal Pop Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário