14 de mar de 2015

LEIA A MATÉRIA DE BRITNEY PARA A EDIÇÃO DE MARÇO DA "BILLBOARD" (U.S.)

  
Britney Spears tinha apenas 21 anos quando a ideia de fazer uma residência em Las Vegas passou pela primeira vez em sua cabeça. Foi em 2003, pouco tempo depois de encerrar a Dream Within a Dream, sua grandiosa turnê por arenas nos Estados Unidos, quando ela e uma amiga se hospedaram na propriedade palaciana de Celine Dion para ver como a estrela franco-canadense vivia longe do circuito de turnês.

“Me lembro de como era lindo — muito legal, discreto — e seu camarim era ótimo”, Spears, agora aos 33 anos, mãe de dois meninos, diz à Billboard de sua suíte residencial em Vegas, não muito longe de seu próprio camarim no Planet Hollywood. “Na verdade, eu fiquei com inveja, tipo, ‘Meu Deus, ela fica num só lugar o tempo todo’. E então, caiu a ficha: Para ter seus filhos por perto, sua família e aquele modo de vida, só faz sentido se tiver tudo em um só lugar.”

A residência de Celine no Caesars Palace foi, de fato, pioneira. Foi a primeira vez que superstar em seu auge (Dion, assim como Spears, tinha 33 anos quando embarcou pela primeira vez numa residência em Las Vegas) se instalou no deserto, no auge da procura por seus shows no mundo, desfazendo essa imagem de que residência em Las Vegas era apenas para estrelas pop [em decadência e] rumo à aposentadoria. Seus shows com capacidade para 4.100 pessoas no The Colosseum arrecadaram mais de 493 milhões de dólares nos 10 primeiros anos da residência, e ajudou a atrair nomes como Elton John, Cher, Bette Midler e Shania Twain para o mesmo teatro num revezamento de residências, totalizando mais de 1 bilhão de dólares em arrecadação, segundo a AEG Live.

Las Vegas foi transformada no período em que Spears estreou sua residência Piece of Me, na véspera do Ano Novo de 2013 no Planet Hollywood. Em 2003, a economia de Vegas estava apenas começando a superar a arrecadação com jogos de azar, que foram responsáveis ​​por 43% da receita total na Strip de Las Vegas naquele ano fiscal (4,5 bilhões de dólares a partir de julho de 2002 a junho de 2003); hotéis e entretenimento foram responsáveis pela arrecadação dos 57% restantes (5,9 bilhões), de acordo com o Nevada Gaming Control Board. Hoje, o entretenimento atingiu seu ponto mais alto em arrecadação (mais de 2,3 bilhões de dólares no ano fiscal de 2014), o que representou 63% das receitas da Strip de Las Vegas — desconsiderando os ganhos com jogos de azar.

O boom dance/eletrônico do final da década de 2000 acelerou a mudança. DJs renomados atraíram um público mais jovem e animado do que os casais de meia-idade que poderiam ver um show de Cher ou Celine Dion, tocavam por uma hora e nomeavam aquilo uma noitada. Spears, que já acumulou 17 hits no Top 20 da Billboard Hot 100 (quatro deles foram número #1 da parada) já estava em seu quarto álbum quando muitos dos baladeiros de Vegas estavam no ensino médio.

“Minha ideia foi: se você levar Britney Spears para esta cidade e criar o que é em essência um ‘esquenta’ para esse público — onde eles vão para a piscina, tiram um cochilo, ‘esquentam’ com Britney no show, e então vão para a boate — essa é a realidade de grande parte das pessoas que vêm para o nosso show”, diz Larry Rudolph, empresário de longa data de Spears, que se mudou para Las Vegas para trabalhar como produtor da Piece of Me. Esse público-alvo seria alguém na faixa etária de Miley Cyrus, 22 anos, que foi à noite de estréia com Larry e voltou novamente no final de 2014. “Depois Miley disse: ‘Não acabou ainda, né? Eu adorei cada minuto. Eu sei cada palavra de cada canção [do show]”, Larry recorda.

Especula-se que Spears ganhe 15 milhões de dólares por ano (uma média de 310 mil dólares por show), como parte do acordo inicial de dois anos de sua residência, valor que Larry ou até mesmo a Caesars não confirmariam. O valor total arrecadado com shows desde o final de 2013 até o dia 21 de fevereiro é de mais de 42 milhões de dólares em vendas de ingressos, de acordo com a Caesars Entertainment, com quatro noites praticamente esgotadas no período do Ano Novo e que representam quase duas vezes o valor total que Spears arrecadou com um show esgotado em sua turnê Femme Fatale Tour em 2011 (2,8 milhões dólares contra apenas 1,5 milhões dólares arrecadados no Staples Center, Los Angeles, em 2011). As negociações já estão em andamento para renovar o contrato da cantora até 2017 com um aumento significativo no salário de Spears. (Isso apesar dos contratempos financeiros do Caesars Entertainment Operating Company, que voluntariamente entrou com uma petição para o Capítulo 11 — pedido de proteção contra falência de acordo com a lei dos EUA — no dia 15 de janeiro).

A empresária da banda country pop Rascal Flatts, Clarence Spalding, disse à Billboard que a residência de Spears ajudou a inspirar a mini-residência de seu cliente no Hard Rock Hotel & Casino nesta primavera americana. “Quando Larry me contou sobre Britney tocar [em Vegas], eu não conseguia nem dormir naquela noite. No dia seguinte, eu liguei para ele e disse: ‘Isso funcionaria com qualquer um dos meus clientes também?’ Ela realmente elevou o nível pra todo mundo.”


“O show [de Britney] é algo que todo mundo tem adotado e considera um dos grandes marcos em Las Vegas”, diz Jason Gastwirth, vice-presidente de marketing e entretenimento da Caesars. “Ela será associada com a criação desse tipo de show da nova geração.”

De fato, Mariah Carey anunciou que tem planos para sua própria residência, que começará em maio no The Colosseum, e especula-se que Jennifer Lopez seja a próxima. “Eu recebi telefonemas de pelo menos 10 empresários de grande porte me pedindo conselhos sobre seus artistas”, diz Rudolph. “Pessoas que você não acreditaria, que agora estão no topo das paradas, já estão considerando Las Vegas. Mas a menos que você tenha um longo catálogo [de sucessos], onde aquele casal de 65 anos de idade poderá apreciá-lo da mesma forma como o milenar baladeiro, você não conseguirá fazer a residência dar certo. Você fará um show para essas pessoas e para os super fãs ao mesmo tempo. Há pouquíssimos artistas que possuem essa habilidade de agradar todos os públicos [simultaneamente].”

Entretanto, Las Vegas permitiu outro tipo de comeback para Spears, [desta vez] em sua vida pessoal. Apesar dos diversos problemas pessoais tão públicos e uma série de rompimentos desde seu divórcio do ex-marido Kevin Federline, em 2006, Spears recuperou a custódia primária dos filhos Jayden James, 8, e Sean Preston, 9, e recentemente encontrou o amor com o namorado Charlie Ebersol, 32, filho do produtor Dick Ebersol.

Já faz 16 anos que …Baby One More Time foi número #1 na Billboard Hot 100 (Um conselho de Spears para o seu Eu de 17 anos? “Fique forte.”) A rotina em Vegas parece cair bem para ela. Nas noites em que se apresenta, ela perde cerca de uma hora para preparar cabelo e maquiagem, enquanto se diverte com o álbum 1989 de Taylor Swift (“É muito divertido — Out of the Woods é ótima”) antes de dirigir ao térreo para uma oração com sua equipe. Depois, ela faz um meet-and-greet com 30 a 40 fãs e celebridades que possam estar na cidade; Lady Gaga passou por lá em março do ano passado, e Arnold Schwarzenegger a visitou durante o Ano Novo. “Foi meio estranho”, diz Spears com uma risadinha.

Durante as semanas em que ela se apresenta, Spears divide seu tempo livre entre Los Angeles e Las Vegas. Jayden e Sean vêm todo fim de semana, e seu namorado Charlie aparece regularmente. Além de Vegas, Spears ainda está trabalhando em uma linha de roupas íntimas e gravando “sem pressa” seu nono álbum. Mas “há muita coisa acontecendo com os meus filhos, e escola e você sabe, adicionando esportes a isso e coisas do tipo. Eu vou tentar dar o meu melhor para fazer um álbum incrível, mas não é minha total prioridade agora.” Com a residência potencializando sua carreira, Spears pode se dar ao luxo de realinhar mais facilmente essas prioridades.

Abaixo, cinco coisas que Britney contou à Billboard sobre seu lar longe de casa. 
1. Seu novo namorado, Charlie Ebersol, é um visitante frequente.
“Ah, ele ama isso aqui. Ele vem todo final de semana, mesmo que esteja voando para outros lugares”, diz Britney. “É sempre muito bom quando ele vem. As crianças adoram vê-lo. É ótimo.” O que ela e Ebersol mais tem em comum? “Eu sinto que nossa paixão pela vida está realmente em sintonia.” 
2. [Charlie é um visitante assíduo] assim como seus filhos, Jayden James e Sean Preston.
Spears mantem uma suíte residencial por três noites durante a semana de shows, localizada a apenas alguns quarteirões de distância da Planet Hollywood, onde seus filhos visitam aos finais de semana. “É realmente muito grande, como um grande condomínio. Tem quatro quartos. Nós temos um jardim, é realmente legal”, ela conta. 
3. Onde Britney vai quando não está no palco? Pense em sushi e Sonic — mas não nos jogos de azar.
“Não sou apostadora em jogos, de forma alguma, não é algo que me atrai!” Spears se empolga quando fala sobre seus locais favoritos para comer. “Meu Deus, eu amo o Sushi Samba, eu amo o Koi. Esses dois são meus dois locais pra comer Sushi. Eu poderia literalmente ir lá todos os dias da minha vida.” E então seu prazer culposo, Sonic. “Eles possuem um chá sulista e tudo da Louisiana, então é um local muito legal.” Spears faz uma pausa para pensar sobre seus hábitos em comer fora. “Na verdade, eu preciso começar a comer em outros locais esse ano. Eu fico sempre presa aos meus dois restaurantes favoritos e eu preciso expandir isso um pouco.” 
4. Uma festa na casa de Celine Dion a inspirou a ir para Vegas.
Logo depois de concluir sua turnê Dream Within A Dream em 2003, Spears foi até Las Vegas para assistir a residência A New Day…, de Celine Dion. “Eu me lembro de vir aqui, e ficar na casa dela com uma amiga, e lembro de como era tudo lindo”, Spears relembra. “A estrutura e tudo mais era muito lindo, discreto, e seu camarim era ótimo. Eu estava com inveja, tipo, ‘Meu Deus, ela pode ficar em um só local todo o tempo’. E fiquei pensando, desde então, e tudo fez sentido [agora].” 
5. Toxic é sua canção favorita para cantar durante a Piece Of Me.
“Eu tomo chuva e isso me acorda”, Spears diz com uma risada, destacando que o show de 90 minutos três vezes por semana pode ser muito cansativo. “E eu posso dar mais de mim pois eu acabei de tomar esse banho no palco. É realmente muito divertido, eu pulo de uma árvore e é meio empolgante.”

A edição completa já está nas bancas dos Estados Unidos!
Fonte: X-Britney.

Nenhum comentário:

Postar um comentário