5 de mai de 2012

O MAIS PODEROSO DA "JIVE RECORDS" COMENTA SOBRE BRITNEY


Ele é um dos homens mais poderosos no mundo da música, mas como Mike Lockley, Steve Jenkins nunca esquecerá as suas raízes na banda Black Country. E ele é o Svengali do pop que teve um início humilde como DJ do Black Country e chegou a orientar a Britney Spears em sua jornada pelo topo das paradas.

Artistas como David Bowie, Bjork, Kylie Minogue, The Backstreet Boys e Simple Minds, todos passaram pela sua máquina de fazer sucessos.

Agora morando em Londres, Steve está de volta a sua amada cidade para lançar sua autobiografia, O Futuro Está na História. É um trabalho de três anos de amor que narra a ascensão do humilde produtor musical, DJ ao comando da maior gravadora independente do mundo, a Jive Records.

Enquanto muitos de seus amigos do pop são ranzinza, distantes e totalmente rudes quando confrontado pela imprensa, Steve é um deleite ao ser entrevistado.

Arrependimentos? Ele teve alguns, mesmo em uma carreira repleta de 260 discos de platina, ouro e prata.

Os problemas que ameaçaram sufocar a Britney – que com apenas a canção ...Baby One More Time em 1998, conseguiu ser a número 1 em 68 países, empurrando a Jive ao topo da indústria – certamente doeram. O ataque que ela recebeu da mídia doeu mais.

“Meus oito anos com a Britney foram fantásticos. Ela era totalmente empenhada em ser uma estrela pop. Eu a conhecia antes que alguém fora de sua própria cidade soubesse o que eram essas duas palavras: Britney Spears. Ela fez o teste e sabíamos que tínhamos algo. As pessoas dizem que um boxer tem o olhar de um tigre. Bem, Britney tinha isso. É raro, mas você reconhece quando vê. E você não pode deixar escapar.”

Ele descreve o gigantesco single de estreia de Britney como a canção perfeita. “A artista foi perfeita e o videoclipe (que conta com a famosa imagem da cantora em uma roupa sexy de colegial) foi perfeito. Eu estava na gravadora há 10 anos e a fazia funcionar do jeito que eu queria. Fico triste por terem abusado tanto dela. Dos 14 aos 22 anos, Britney trabalhou 16 horas por dia em gravações, turnês e promoções. Os seus anos de adolescência e os meus foram passados em nossas cidades de origem. A adolescência da Britney foi transmitida em todos os jornais, em todos os cantos do mundo. Ela vivia em uma bolha protetora, mas quando ela completou 21 anos, resolveu tirar seis meses de folga. O que é que uma menina vai fazer? Ela vai se divertir! Britney Spears é vista saindo de um clube de Los Angeles, fumando um cigarro – é uma grande notícia em todo o mundo. Ela estava apenas crescendo. Ela estava crescendo e se divertindo. Muito das coisas que diziam não eram justas.”
Fonte: Britney Spears BR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário