25 de out de 2015

8 ANOS DO LANÇAMENTO DE CD "BLACKOUT" (2007)

YWeetjQ.jpg

britney-spears-blackout-part-2-freakshow

E era com essa frase que Britney Spears abria seu mais novo álbum, Blackout. No auge de seu colapso, Britney lançava um dos melhores (se não o melhor) trabalhos de sua carreira. O Blackout foi concebido em um momento muito frágil da carreira da cantora. Britney estava se afogando pessoalmente após um casamento fracassado, entradas em clínicas de reabilitação, flagras dela sem calcinha e toda aquela história que todos já estão carecas de saber. 
Esse álbum seria tudo ou seria nada. Ele era a última chance de Britney se reerguer e mostrar que não estava acabada. Mas o que todos sabem é que isso não deu muito certo, começando pela (hoje icônica) performance no VMA 2007. Essa performance foi a única divulgação do álbum, que também quebrou a sequência de Britney de #1 na Billboard 200, estreando em #2. Além disso, o Blackout também rendeu outros momentos icônicos, como o vídeo "Leave Britney Alone" do Chris Crocker.

Bge1tlb.jpg
Gi3KXyH.jpg
Britney no estúdio da Sony em New York, acompanhada pelos produtores e compositores Danja, Bloodshy & Avant e The Clutch em 2006.

Após lançar seu quarto álbum de inéditas, In The Zone (2003), Britney enfrentou diversas situações inesperadas que acabaram refletindo diretamente nos planos do seu próximo CD.
A cantora sofreu uma queda durante a filmagem do videoclipe Outrageous (2004), e a lesão foi tão grave que ela teve que passar por uma cirurgia e ficar meses afastada dos palcos. Sem alternativa, Britney se dedicou a sua vida pessoal — ela ficou noiva de Kevin Federline, um dançarino com quem manteve uma relação de apenas três meses, e acabou se casando numa cerimônia surpresa cerca de dois meses depois.
Porém, Britney não havia parado de pensar em músicas para seu novo álbum. Desde novembro de 2003, até mesmo durante intervalos da Onyx Hotel, Britney já estava em processo criativo. No final de 2004, Britney surpreendeu os fãs ao fazer uma visita à KIIS FM para tocar Mona Lisa, uma música inédita, que seria o carro-chefe do 5ney, chamado pela própria de The Original Doll. Porém, pelo que parece, a gravadora de Britney acabou barrando o lançamento do álbum, e descartou todas as possibilidades disso.  Enquanto isso, Britney realizava um de seus sonhos, ser mãe. A cantora deu a luz à Sean Preston Federline em setembro de 2005. E mesmo grávida, Britney continuou gravando seu álbum, dando várias entradas e saídas em estúdios, se encontrando com produtores diferentes. Produtores como Scott Storch, Dr. Luke, e Ne-Yo tentaram produzir músicas para o álbum, mas o trabalho não fluiu e as canções foram descartadas.

r6yXwmJ.jpg
 O disco teve ao todo 3 singles. Foram eles as músicas Gimme More, Piece Of Me e Break The Ice. 

CRONOLOGIA DOS SINGLES
XdWEuUA.jpg
·         Gimme More foi o lead single da era. A música se inicia com a icônica frase "It's Britney Bitch!" e foi a escolhida para abrir o álbum. Além disso, foi escrita por Nate Hills, James Washington, Keri Hilson e Marcella Araica, e produzida por Danja. Ela atingiu o peak de #3 na Hot 100 no dia 13 de outubro de 2007.
·         Piece Of Me foi lançada como o segundo single do Blackout. Composta e produzida pelos suecos Bloodshy & Avant (e com backing vocals de Robyn), a música teve peak de #18 na Hot 100 e rendeu boas críticas. A música refletia muito bem o que acontecia com a carreira de Britney no momento, e o videoclipe dela rendeu 3 VMA's a cantora no ano seguinte: Best Pop Video, Best Female Video e Video Of The Year.
·         Break The Ice foi o terceiro e último single do disco. Atingindo o peak #43 na Hot 100, a canção substituiu Radar (que acabou como bonus track do Circus) e foi escolhida pelos fãs para fechar a era. O videoclipe foi inspirado pelo anime japonês, e é considerado pelos fãs um dos piores clipes da cantora. 
1UuMg65.jpg

VrKy7nq.jpg

XIvOFOT.jpg

Mcj9rXB.jpg
hZFccNN.jpg

No dia 6 de outubro de 2007, a Jive Records anunciou por meio de um comunicado de imprensa o nome do novo álbum de Spears, Blackout. O nome expressara o conceito do CD, uma forma de colocar a negatividade para fora, como disse uma vez a própria Spears. O disco estava planejado para sair no dia 13 de novembro de 2007, mas devido à vazamentos na internet, o lançamento ficou para o dia 30 de outubro, duas semanas antes. 
A capa e o encarte do álbum foram todos fotografados por Ellen von Unwerth. A capa foi lançada pela Jive no dia 12 de outubro de 2007, e gerou críticas diversificadas. Algumas fotos do encarte, como as em que Britney faz poses sensuais junto à um padre também foram polêmica.
O Blackout foi bem recebido por críticos musicais, que elogiaram sua produção e sua inovação sonora em comparação aos trabalhos anteriores da cantora. O Metacritic com base em 24 resenhas recolhidas, deu 61 pontos ao trabalho, sendo a 5º maior nota de Britney. Porém, quando Blackout foi lançado, o comportamento da cantora em público começou a entrar em conflito com sua imagem. 

1aduyuc.jpgVE2gKDM.jpg

Porém, todos sabem que nem tudo foi flores para Spears em 2007, ano considerado o pior da vida de Britney. Enquanto o Blackout era um sucesso crítico, Britney demonstrava-se cada vez mais fora de controle. Antes mesmo do lançamento do álbum, a Miss American Dream já havia aprontado várias, como em fevereiro, quando Britney raspou a cabeça e protagonizou o famoso ataque ao carro do paparazzi brasileiro Dano (que já chegou a ser atacado pelo Kanye West em 2013), ou quando Britney foi internada em uma clínica de reabilitação, ou até mesmo quando ela perdeu temporariamente a guarda dos dois filhos, Sean e Jayden, e fez a icônica performance no VMA 2007, entre outros desastres. Definitivamente 2007 não era o melhor ano para Britney.

qkePsNz.jpg
GhqjMLg.jpg

Infelizmente, Blackout foi o primeiro álbum de Britney que não teve a devida atenção e foi pouco divulgado. Britney performou seu single Gimme More apenas uma vez, e a apresentação foi super criticada. Diziam que Spears se encontrava acima do peso e estava totalmente perdida no palco. Depois disso, nenhuma outra performance em premiações foi feita para o álbum. Britney chegou a fazer uma curta séries de shows na House Of Blues, entre maio de 2007 e novembro do mesmo ano. Era a "The M+M's Tour". A primeira parte dos shows foi iniciada em 1 de maio e prosseguiu até 8 de maio. Seis meses depois, Britney voltou com uma segunda parte da tour, em 11 de novembro de 2007 para promover seu recente álbum Blackout. O repertório era composto por apenas 5 antigos hits da cantora.

f4oKDh6.jpg
wVQXMsK.jpg

- O álbum originalmente chamava-se “Black” e depois “Black Curtain”. “Piece of Me” também foi confirmado como título pela Jive Records antes de ser batizado como “Blackout”.
- A SonyBMG.de confirmou que Break The Ice seria o segundo single.
- O instrumental de “Freakshow” já estava disponível na página do My Space dos Bloodshy & Avant’s um ano antes do lançamento do álbum.
- "Umbrella" da cantora Rihanna estaria no álbum.
- O Blackout levou 26 meses para ser finalizado.
- Blackout foi um dos primeiros álbuns a enfrentar vazamentos na internet.
- A escolha de usar a mesma foto para ilustrar a capa do álbum, o single de Gimme More e o anúncio da presença de Britney no VMA 2007 estava relacionada a falta de material recente e preparado pela Jive Records, que decidiu antecipar o lançamento do álbum em todas as lojas, por conta das demos que vazavam excessivamente, acabando com a expectativa do álbum. A gravadora precisou agir com pressa.

7BM5zww.jpg
O Legado deixado pelo Blackout é algo inegável. Recebeu ótimas críticas, e até hoje quando escutado, soa como algo totalmente atual. Serviu de inspiração para muitos álbuns e mostrou que Britney podia sim, fazer um tipo de música totalmente diferente que fosse boa. Não, o Blackout não é perfeito, tem sim auto-tune em demasia e, apesar de a cantora ser creditada como "produtora executiva", é um álbum completamente feito por seus produtores. Mas nada nem ninguém é capaz de subjugar o poder dessas doze faixas, que juntas formam um capítulo concreto da grande bíblia do pop. 

Q2oSWBO.jpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário