23 de out de 2014

EM PUBLICAÇÃO, VEJA SE MOSTRA ESNOBE À BRITNEY


Em publicação on line, a revista Veja se mostra inimiga de Britney - colocando a fama e prestígio da cantora lá em baixo, a criticando ao mesmo tempo que comenta o enorme lucro de 20 milhões de sua residência.

Tal publicação chega a fugir da realidade, se mostrando uma opinião bem pessoal de quem a escreveu. Estaria a Veja não querendo admitir o sucesso contínuo de Britney mesmo com mais de 16 anos de carreira?

Leia na íntegra:

Britney Spears pode andar decadente no mercado fonográfico, mas ainda garante uma boa receita como... uma versão chique de cantora de churrascaria. Foi isso o que ela provou em Las Vegas, onde seu show Britney: Piece of Me rendeu um faturamento de 20 milhões de dólares ao resort e cassino Planet Hollywood desde dezembro, quando estreou no local.  
"Especialistas de Wall Street afirmam que Britney Spears revitalizou o Planet Hollywood e ajudou a reciclar a imagem do empreendimento, que estava caído e voltou a dar lucro", diz matéria do jornal Las Vegas Sun. Segundo esses especialistas, a cantora que já foi chamada de "princesa do pop" tem ajudado a lotar os 2.520 quartos do hotel e impulsionar os ganhos do local para cerca de 100 milhões de dólares, valor que está criando caixa para investimentos como a modernização de quartos e piscinas. 
O homem por trás do show é o empresário Larry Rudolph, o mesmo que fez Miley Cyrus pôr a língua para fora e rebolar loucamente no Video Music Awards (VMA) 2013. No ano passado, em entrevista à Billboard, Rudolph prometeu que reergueria a carreira de Britney. Se ele chega lá, ainda não se sabe. Mas o contrato com o Planet Hollywood, ao menos, já foi ampliado. Inicialmente previsto para durar dois anos, de dezembro de 2013 a dezembro de 2015, o acordo pode ser esticado até o fim de 2017. O valor contratado também deve ter sido ampliado. Inicialmente, o trato era de que Britney faria 48 shows em Vegas por 15 milhões de dólares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário