15 de dez de 2013

MATÉRIA COMPLETA DE BRITNEY NA CAPA DA "INSTYLE" (JAN/14)


“Meu conselho para a próxima geração de estrelas? Não liguem muito para que as outras pessoas pensam. O que realmente importa é o seu próprio ponto de vista.”Britney Spears

Revista InStyle — janeiro 2014
Fotos: Michelangelo di Battista
Texto: Isabel Gonzalez Whitaker
Stylist: Amy Beth
Tradução: Raphael Daltio




Em um estúdio de dança numa área industrial da zona leste de Los Angeles, Britney Spears está ensaiando para o seu extravagante show Britney: Piece of Me, que está marcado para estrear no dia 27 de dezembro no Planet Hollywood em Las Vegas. A jornada de dois anos, assim como ela a descreve, será nada menos do que selvagem: palcos móveis, figurinos deslumbrantes, um grupo de dançarinos sarados, máquinas de chuva e neve. Este estúdio, entretanto, é definitivamente modesto. Talvez a única indicação de que algo especial, alguém glamouroso, esteja dentro desse quase sem janelas bloco de concreto: dois paparazzi parados na calçada além de um estacionamento, posicionando suas longas lentes através de uma cerca de arame.

O refrão de Toxic “De todas as minhas músicas, essa é a minha favorita”, Spears diz ao longo da entrevista — está tocando tão alto no galpão que as fotos penduradas nas paredes do saguão onde estamos estão vibrando. Após o refrão terminar, um coreógrafo conta as batidas — “Cinco, seis, sete, oito!” — e então repete isso mais 20 vezes. Acentuando a acústica é o som agudo que a sola de borracha faz no chão. É difícil dizer se é uma pessoa – Britney? — ou seus 14 dançarinos lá atrás. Uma coisa é certa: é sufocante, como se ela estivesse determinada a reproduzir o calor do deserto de Vegas como parte de seu treinamento. E então a música muda.

“STRONGER THAN YESTERDAY
NOW IT’S NOTHING BUT MY WAY
MY LONELINESS AIN’T KILLING ME NO MORE
I’M STRONGER.”

— Stronger, 2000

Esse refrão é tocado apenas três vezes, e é tempo de sobra para captar a mensagem: É um hino de superação, se é que um dia houve um. Spears pode tê-lo transformado em um mega hit há 14 anos, mas a faixa dance-pop agora parece ainda mais comovente para a cantora, que conseguiu suportar tempos desafiadores e se recuperar da obscuridade.

E, cara, ela está de volta: Aos 32 anos, ela acabou de lançar seu oitavo álbum, o super pessoal Britney Jean; o primeiro single estilo dominatrix, Work Bitch, alcançou o topo das paradas quando foi lançado. O show de 96 datas, Britney: Piece of Me, a colocou no patamar de lendas de Vegas como Celine Dion e Elton John. E também há sua vida em família, que a mantém feliz e nos trilhos. Fotos que ela posta no Instagram mostram seus dois filhos, Sean Preston, 8, e Jayden James, 7, sorrindo e brincando em viagens familiares, festas de aniversário, e em roupas de corrida. E mesmo ela não falando sobre isso ou até mencionando seu nome, um namorado gente boa também parece estar ali.

É fácil imaginar que uma performance em Vegas de Toxic, ou de outros hits icônicos como …Baby One More Time e Oops!… I Did It Again, pode unir os fãs num frenesi de nostalgia em comum. Mas nos dias de hoje, Stronger é a trilha sonora da vida dela. Essa música fará com que seus fãs gritem em solidariedade, torcendo pela pop star que não pode parar.

Logo mais é a hora para uma pausa de almoço, durante a qual ela responderá animadamente as perguntas de leitores da InStyle. Spears, em seu tradicional traje (uma regata justa, calça de moletom confortável e o cabelo em um adorável coque), chega até o saguão. Sem se distrair pelos dançarinos passando por ela, ela entra em um escritório ao lado, cuja única janela possui uma cortina de tecido preto para evitar os olhos (e câmeras) curiosas. Ela se senta em uma cadeira de couro e coloca seu café gelado da Starbucks na mesa de madeira. O suor fez escorrer o rímel até sua bochecha, um sinal de que ela estava dançando por duas horas seguidas em altas temperaturas. Se Spears está cansada, não deixa transparecer; ela se senta com postura ereta na cadeira, toma um gole em sua bebida, e está pronta para, OK, vamos dizer isso, trabalhar, vadia.


Parabéns pelo show! Nos conte uma das partes mais divertidas de fazer um show desta magnitude?
“Sempre fico muito animada com a dança, é claro, mas eu amo as roupas. Fico muito animada quando começamos a compor os looks. É uma coisa de garotas — escolher os saltos, os colares. Eu amo isso. É minha parte preferida.”

Qual será a parte mais difícil de fazer o show por dois anos?
“Os requisitos físicos são enormes. Estou ensaiando pelo menos três ou quatro horas por dias, as vezes até cinco. Ontem, meu corpo — eu me senti péssima, tive que receber duas massagens em um dia! Quando eu era mais nova, eu não ensaiava tanto quanto agora. Antigamente, eu ensaiava duas vezes, e já estaria encerrado por mim. Hoje em dia, eu sou muito auto-crítica.”

Seu corpo está incrível! Como você se sente sobre isso?
“Acho que é importante estar bonita e se sentir bem consigo mesma, mas eu penso das duas formas sobre isso. Acho cruel a forma como o mundo coloca tanta importância em nossa aparência. Eu estava assistindo Keeping Up with the Kardashians, e eu vi a Kim e o que ela passou quando estava grávida — os tabloides foram maldosos com ela só porque ela estava ‘maior’. Em um momento do programa ela estava chateada e disse algo como, ‘Eu estaria mentindo se eu dissesse que as críticas dos paparazzi não tivessem me magoado enquanto estive grávida’. E eu pensei, ‘Coitada!’, porque eu me lembro daquela época. Antes de tudo, você já está mais emocional e os paparazzi estão tirando fotos de você grávida. Essa deveria ser a época em que o seu corpo é mais valorizado. Eu adorei estar grávida por várias razões, sem mencionar que o sexo é muito bom nessa época. Mas neste ramo você faz um pacto com o diabo. Aprendi que você tem que seguir em frente. O que eu faço necessita que eu esteja bonita. As pessoas esperam isso. Encaro isso como o meu trabalho.”

Como você gosta de ficar saudável e em forma? Seu famoso abdome é a parte preferida do seu corpo?
“Na verdade, acho que meus braços são a melhor parte do meu corpo. O momento que fiquei mais sarada foi quando eu tive um treinador de boxe incrível em New York. Ele apanhou tanto que ficou cego de um olho. Ele treinava tanto comigo, como se o mundo fosse acabar. Ainda pratico boxe, mas também faço yoga. Com o boxe, você soa de verdade. E é fortalecedor. Acho que é bom para as mulheres praticar boxe porque te cansa e ajuda com o que você esteja passando emocionalmente. Você pode até chorar depois da aula porque elimina toda a tensão que estava dentro de você.”

Como seu estilo pessoal mudou ao longo dos anos?
“Quando eu era mais nova, me preocupava muito mais com o que eu usava. Mas quanto mais velha você fica, mais você pensa na facilidade e no conforto. E, como mãe, sou um pouco conservadora. Eu gosto de estar bonita quando vou a um evento, e gosto de me arrumar mais. Quando eu me apresento, essa é a hora que eu sei o que esperam de mim — ostentar, ser glamurosa. Eu entendo isso. Mas no meu dia a dia, mantenho um look bem menos chamativo.”

Quem você acha que sempre arrasa em estilo?
“Jennifer Lopez sabe como se preparar. Ela é tão refinada. E Sarah Jessica Parker se veste tão bem, e seu corpo é simplesmente uma loucura.”

Qual é o look que você sempre te faz se sentir bem?
“Um bom par de jeans, um bom par de salto, e eu também gosto de usar botas — aquelas que vão até o joelho — e também blazer e uma regata. Você nunca erra com essa combinação.”

Você é uma mulher que gosta mais de cabelo, maquiagem ou moda?
“Eu gosto mais de cuidados com a pele. Sou obcecada porque minha mãe, que trabalha com a linha de cuidados faciais Rodan + Fields — é nisso que ela totalmente acredita. Eu amo o esfoliador deles. Também adoro cremes faciais. Acabei de comprar a nova espuma de limpeza e creme hidratante da Shiseido. Não ligo de experimentar marcas novas. Um médico que sempre vou, Dr. Kanodia [um cirurgião plástico de Berverly Hills], faz coisas divertidas comigo às vezes — já fiz preenchimento labial. Ele tem um produto a base de peptídeos para o rosto; é verde e gosmento, e você o mistura e coloca no seu rosto. Ele faz milagres. Você tem que deixá-lo durante a noite [no rosto]. Você pode dizer que adoro cuidar da pele?”

O que você faz para relaxar?
“Adoro tratamentos em spa, especialmente o do Four Seasons. Tipo, Deus existe! Eu fico tão feliz [lá]. Ontem mesmo fiz um tratamento de lavanda com mel onde eles colocam seu corpo num casulo por uma hora. É o melhor mimo. Adoro ficar no casulo. Me sinto tão segura no meu mundinho lá dentro.”

Seus filhos estão sempre sorrindo. O que faz de você uma boa mãe?
“Sou apaixonada e tenho senso de humor, mas sou uma mãe séria também. Posso levar tudo muito a sério às vezes e isso é um defeito. Posso me preocupar demais sobre uma coisa simplesmente porque é o jeito que eu sou. Não consigo evitar, e acabo ficando muito louca. Às vezes isso afeta minha vida no dia a dia, não consigo nem trabalhar porque fico tão preocupada com alguma coisa e só consigo pensar nela.”

Se perguntássemos para seus filhos de você, o que eles diriam de você como mãe?
Eles provavelmente diriam que sou engraçada. Eles também diriam que sempre faço exatamente o que querem comer, desde pão doce de canela até sticks de frango. Eles podem ser tão mimados nessa hora! Quando eu dou comida para eles, eles têm seus pratinhos, e eles são bobões assim. Eles dizem algo como, ‘Cadê meu pratinho?’ E eu me pergunto, ‘O que eu criei?!’”

Qual é a parte mais desafiadora de ser mãe?
“Como mãe, você tem que lidar com todas essas situações, e pensa, ‘O que está acontecendo? Isso é normal? Isso é só uma fase? Ou o que é isso?’ e você se sente boba por ter essas dúvidas porque pensa que como é uma mãe, você já deveria saber essas coisas, mas não sabe. Você é humana. Pra falar a verdade, eu gostaria de ter mais amigas que também fossem mães.”

O que espera para seus filhos em relação a encontrarem o amor quando crescerem?
“Espero que eles encontrem a felicidade no amor. Eu também espero que eles sejam cavalheiros e gostem da pessoa com quem estão.”

Você se considera romântica irremediável, ou é mais prática no que diz respeito aos assuntos do coração?
“Sou romântica. O Diário de Uma Paixão é meu filme romântico preferido.”

Como sua origem do Sul definiu quem você é?
“Acho que as simples lições do Sul estão em mim, na medida que eu sei quem eu sou e de onde eu vim. Eu ainda acredito em dizer, “Sim, senhora!”, e, “Não, senhora!”, do jeito tradicional que eles fazem no Sul. Eu tento manter a base disso no meu lar.”

Com você gostaria que os próximos cinco anos fossem na sua vida?
“Gostaria de estar ocupada nos primeiros anos, mas então realmente gostaria de ter outro filho, uma garota. Acho que ela seria uma miniatura minha. Acho que seria uma loucura. Não me sentiria mais tão sozinha no mundo. Vou sentir que tenho uma segunda pessoa, tipo, que sou eu.”

O que é uma coisa que você faz que ninguém adivinharia?
“Gosto de cozinhar. Também gosto de passear com meus cachorros, tipo, três vezes por dia. Coloco elas num carrinho. Tenho três cães — Hannah, Daisy e Sarabeth — duas terriers e uma maltês. Elas são adoráveis, adoro brincar com elas.”

Você é ótima no Twitter e Instagram. Coisas engraçadas e fotos legais. Você faz tudo sozinha?
“Obrigada! A maioria vem de mim, mas eu também trabalho com minha equipe nisso. Foi divertido quando Aaron Paul de Breaking Bad tweetou pra mim [se referindo à Work Bitch]. Fiquei tão animada! Tipo, ‘Ai meu Deus! É tão legal que ele tweetou pra mim!’ Todo mundo perguntou, ‘O que vamos dizer?’, e eu disse, ‘Apenas diga, Meu Deus! Obrigada por tweetar para mim!’”

O que o sucesso significa para você?
“Encontrar o equilíbrio e a felicidade — e estar saudável.”

Você costumava se descrever como uma boboca. Ainda é verdade?
“Definitivamente. Na verdade, sou ainda mais [boboca].”



OS AMORES DE SUA VIDA – ANTES & AGORA
Após 15 anos sob os holofotes, ela já é uma mulher completamente crescida aos 32 anos. Como mudou o seu gosto pessoal desde os seus 20 anos?
BATOMAntes: “Tom de pêssego da Chanel.”
Agora: “Vermelho intenso da Revlon.”
PRATOS QUE FAZEM LEMBRAR DE BOAS COISASAntes: “Assado com batata e cenoura.”
Agora: “O mesmo!”
PAIXONITEAntes: “Brad Pitt.”
Agora: “James Franco.”
MÚSICAAntes: “Rhythm Is a Dancer, de Snap!”
Agora: “Blurred Lines, de Robin Thicke.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário