25 de ago de 2012

"MARINA & THE DIAMOND" COMENTA COMPLEXO DE BRITNEY


Em entrevista ao jornal Huffington Post, a cantora Marina & The Diamonds voltou a falar sobre Britney Spears e sua influência em seu novo álbum, Electra Heart (2012).

Acho interessante você ter escolhido o dance pop como o gênero de seu novo álbum e ao mesmo tempo estar questionando estes temas mais superficiais, muitos dos quais as amadas artistas do dance pop como Britney Spears ou Christina Aguilera têm sido acusadas ​​de propagar ou condescender neste cenário.
“Há dois lados para isso: No primeiro álbum, eu secretamente queria ser uma estrela pop, mas eu não fui essa estrela. O primeiro álbum não me colocou nesse nível. Eu critiquei toda a indústria americana de compositores e o lado pop disso tudo e eu era implacável quanto a isso. E eu parei e pensei: ‘Por que você é implacável? Você não pode ficar aí parada como qualquer outro músico indie e criticar essa intitulada ‘música genérica’ quando você não está fazendo nada para desafiar isso.’ Então, eu queria usar o modelo pop ou a fórmula pop para me tornar o tipo de artista que eu queria, mas também para fazer um álbum que fosse pop e também que tivesse algum significado, que fosse mais do que apenas um CD repleto de letras sobre ‘estar bêbado na boate’.”

Você tinha alguma mulher específica em mente quando escreveu as músicas do álbum?
“Britney Spears é uma grande influência. Enorme! Eu acho que as pessoas pensavam que eu estava brincando sobre isso por um bom tempo. Mas quando eu era adolescente, eu tinha uma conexão genuína com esta doce menina, que também tinha esse lado muito sexual que as pessoas realmente não querem aceitar.”

Totalente. Ela veio de cara com …Baby One More Time.
“Ai, meu Deus! E foi ideia dela esse clipe! Essa é a questão — Britney é muito inteligente. E da maneira que ela inspirou meu álbum Electra Heart, o álbum realmente se concentra na ideia de inocência sendo misturada com a escuridão. Por alguma razão, eu realmente gosto dessa combinação. Acho que porque você realmente nunca liga inocência com a escuridão.”

Mas elas são muitas vezes colocadas lado a lado. Em Teen Idle, você fala sobre a virgindade e como isso é algo enaltecido, mas que as meninas deveriam ser p*tas ao mesmo tempo. E Britney encarna essas duas coisas.
“É como uma fórmula que ninguém pode rejeitar. Eu lembro de ter visto uma entrevista com Madonna nos anos 80 e ela estava falando sobre como todo mundo está tão atraído por todo esse complexo de virgem/p*ta. E isso é exatamente Britney — ela misturou esses elementos perfeitamente.”
Fonte: X-Britney.

Nenhum comentário:

Postar um comentário